Gestão da inovação alavanca o processo de transformação digital das empresas

Gestão da inovação alavanca o processo de transformação digital das empresas
A crise mundial provocada pela pandemia de Covid-19 está acelerando a transformação digital em curso, trazendo novas respostas e soluções, inclusive de negócios. Para que isso seja possível, é necessário que as empresas redefinam suas estratégias, incorporando a tecnologia como elemento chave dos negócios, integrando as operações e o capital humano em processos digitais e vice-versa.

No intuito de apoiar as empresas nesse processo, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) aprimorou a sua metodologia de Gestão da Inovação e iniciou um projeto-piloto para a aplicação dessa nova ferramenta na empresa Sabão Juá, localizada em Juazeiro do Norte. O objetivo é acelerar a inovação na empresa, de modo que a transformação digital vá além do investimento em softwares ou novas tecnologias.


A ideia é desenvolver uma cultura organizacional inovadora, uma mudança na linha de raciocínio da alta administração para que a inovação entre de fato no planejamento estratégico e nas ações da empresa de maneira intersetorial.

A iniciativa é uma ação do programa Núcleos de Apoio à Gestão da Inovação para Transformação Digital, o Nagi Digital, estruturado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O IEL Ceará é uma das 15 instituições de todo o País selecionadas para integrar a rede.

Para a superintendente do IEL Ceará, Dana Nunes, ao integrar a rede Nagi Digital, o IEL Ceará ganhou a oportunidade de refinar a sua metodologia e propagar métodos inovadores, com maturidade tecnológica. “Um dos diferenciais do IEL Ceará é a sua expertise em gestão da inovação com o uso de metodologias diferenciadas já validadas em diversas empresas cearenses. Isso foi um dos fatores que levou o Instituto a ser habilitado para participar desse projeto. Agora teremos a oportunidade de atualizá-las para a transformação digital e atender as empresas cearenses de uma maneira ainda mais efetiva. O IEL Ceará está fortemente comprometido com o processo de transformação digital das empresas cearenses e prepará-las para o futuro, que já é hoje”, afirma.

O head do Hub de Inovação do IEL Ceará, Fábio Braga, observa que participar do programa representa um grande avanço para o IEL Ceará e que as ações a serem desenvolvidas agora com as empresas, a partir da implantação dessa metodologia de Gestão da Inovação mais atualizada, irão contribuir para a inserção dos negócios cearenses no mundo digital através da adoção de processos sistemáticos de inovação.

“Hoje, o time de Inovação do IEL Ceará, responsável pelo refinamento da metodologia, está preparado para levar a metodologia às empresas, ofertando ao mercado uma roupagem atualizada, com ferramentas que são tendência e desenvolvendo, além da inovação aberta, ações pontuais como adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), Lei do BEM e desenvolvimento de produtos e processos, através do Hub de Inovação”, destaca.

Passo a passo da inovação
A implementação da metodologia IEL Ceará de Gestão da Inovação partiu da análise dos resultados de um diagnóstico realizado na empresa. Com a participação da alta gestão da empresa, foi montado um time de inovação formado pelos próprios colaboradores, que foram sensibilizados e preparados para a condução dos processos de mudanças.

Em seguida, o time de inovação apresentou soluções criadas internamente para os desafios do negócio. Foram, ao todo, oito projetos desenvolvidos por duas equipes que, após a avaliação do comitê gestor, seguirão um cronograma de implementação das ações na empresa, cujo início está previsto para janeiro de 2022.

O head do Hub de Inovação do IEL Ceará, Fábio Braga, explica que essa etapa teve o viés do intraempreendedorismo, estimulando o surgimento da inovação de dentro para fora da empresa e favorecendo o protagonismo dos colaboradores e gestores. Os projetos foram mentorados por consultor especialista e no decorrer da sua execução os profissionais participam de capacitações customizadas de acordo com as necessidades observadas.

“No contexto atual, em que as empresas precisam fazer cada vez mais, com menos recursos e mais agilidade, a cultura da inovação é necessária para que os times sejam capazes de chegar a soluções que agreguem valor. No decorrer da implementação da metodologia, o que a gente pretende é gerar essa cultura e impulsionar a indústria a chegar a patamares mais elevados”, destaca.

O empresário Assis Mangueira, da empresa Sabão Juá, observou que os colaboradores da empresa estão altamente motivados na busca de melhoria contínua através da inovação. “Não é só o jeito de fazer diferente, é melhorar em tudo que se faz. Acredito que os ganhos são enormes pela evolução que tivemos até aqui e também pelo envolvimento de toda a equipe. Quem está fazendo a gestão da inovação é a própria equipe. Eles, em cada setor, é que veem a necessidade, a demanda, e eles mesmos desenvolvem as inovações e trazem tudo já prontinho para a direção aprovar”, afirma.

Assis Mangueira ressalta que o projeto, para a empresa, tem sido muito importante para que todos tenham uma compreensão maior da inovação e tornem-se protagonistas. O empresário planeja investimentos em 2022 em equipamentos e em pessoas para colocar em prática as inovações necessárias ao negócio. A expectativa é de que a empresa saia na frente na região e se torne ainda mais competitiva.

“A digitalização é um caminho sem volta. A empresa para sobreviver precisa estar todo dia se renovando, se modernizando. Nós ainda estamos engatinhando, mas muita coisa já se modificou. Eu acredito que em 2022 a gente vai estar bem mais adequado a essa realidade. O IEL Ceará nos dá esse apoio que tem sido fundamental para que a gente possa evoluir e melhorar nossos processos”, opina.


---- | #inovação

Gostei, quero saber mais!